BLOG

Boas práticas no ambiente de trabalho têm a ver com realização pessoal

Boas práticas no ambiente de trabalho têm a ver com realização pessoal

por *Leandro Piccoli

 

Quando se fala em boas práticas no ambiente de trabalho não estamos falando apenas sobre a busca pelo “pão nosso de cada dia”. Hoje, o trabalho está cada vez mais relacionado à realização pessoal e ao propósito de vida.

 

Parece clichê, mas sabemos que passamos a maior parte do tempo da nossa vida dentro do ambiente de trabalho – mais do que com a nossa própria família, inclusive.

 

Isto representa cerca de um terço da nossa vida, então, é de extrema importância saber que tanto as empresas como os colaboradores devem criar um ambiente de trabalho que edifique e faça bem, além de proporcionar maior produtividade.

 

As empresas devem se preocupar cada vez mais não só com as ações básicas do Departamento de RH, mas ir além, acompanhando a gestão emocional dos profissionais que contrata.

 

Cada vez mais as empresas usam serviços de coaches e psicólogos para um trabalho pela busca do desenvolvimento de comportamento da gestão das emoções dos funcionários.

 

Isso é muito importante, uma vez que é no ambiente de trabalho onde se juntam culturas, tradições e problemas distintos que as pessoas trazem nas cargas emocionais de suas vidas.

 

São famílias diferentes e até regiões do Brasil distintas, uma vez que cada vez mais vemos pessoas migrando de cidades e estados a trabalho.

 

Dentro da Programação Neurolinguística, temos uma máxima relacionada ao seu primeiro pressuposto que diz que “mapa não é o território que ele representa”. Quer um exemplo? Quando vemos o mapa do Brasil, não podemos afirmar “Este é o Brasil” – é a representatividade do País.

 

E todos nós trazemos uma representatividade de relacionamento, família e gestão emocional na hora de se relacionar com as pessoas.

 

Diante disso, acabamos criando um ambiente de acordo com a nossa cultura, e aí vem a importância das empresas instaurarem a tão famosa cultura organizacional, que nada mais é colocar que, independentemente da cultura de cada um, existe uma delimitação de comportamentos e padrões que elas julgam interessantes para se ter um ambiente criativo, produtivo e edificante.

 

Esta história de que a pessoa sabe separar com clareza o pessoal do profissional é a mais pura mentira do mundo – não existe isso! Não funciona assim! As pessoas entram na empresa e deixam seus problemas do lado de fora? Como?

 

Uma mãe que sai para trabalhar deixando em casa seu filho doente não vai ficar concentrada na empresa, assim como alguém que está vivendo uma crise conjugal ou passando pelo fim de um relacionamento. Somos humanos, e não máquinas, e devemos cuidar das nossas emoções – e as empresas devem também cuidar disso!

 

Voltando ao assunto do mapa, devemos sempre buscar ferramentas e maneiras de melhorar o relacionamento interno na empresa com as pessoas, lembrando que existe uma política que não deve ser colocada acima dos nossos valores.

 

Sabe como isso funciona? Feche os olhos e pense numa cobra. Se eu pedir para você me descrever esta cobra, ela vai ter uma cor, um tamanho ou até uma espécie, certo? Isso acontece com cada um de nós – nunca veremos a mesma cobra! E assim é no nosso dia a dia. Às vezes, trago meu mapa, o outro traz o seu e se inicia uma discussão quando, na verdade, todos estão certos!

 

Se pensei numa cobra verde, ela existe! E se o outro pensou numa Coral, ela também existe! O problema é quando eu tento colocar a minha visão forçada nas pessoas. É preciso ter flexibilidade para ceder um pouco e entender o ponto de vista dos outros.

 

Falta no mundo muita gentileza e cordialidade, que é o básico – ou até o mínimo! Faça apenas o básico, pois no anseio de buscar grandes resultados, as pessoas acabam querendo agir de maneira superior para se destacar e acabam se esquecendo do básico. Faça primeiro o que é necessário: trate bem as pessoas e tenha um bom relacionamento com elas. Isso deve ser levado em conta com os colegas de trabalho também!

 

Quer uma dica para fazer sua parte e construir um ambiente de trabalho melhor? Estipule uma meta de elogiar 5 pessoas do seu trabalho todos os dias. Somos ótimos em apontar erros, mas não temos o hábito de elogiar, ainda mais no ambiente de trabalho, e a prática do elogio é muito importante para viver num mundo melhor!

 

*Leandro Piccoli é coach, palestrante, hipnoterapeuta e especialista em Mente e Programação Neurolinguística, tem formação em Marketing. Sua trajetória profissional inclui 10 anos na carreira profissional bancária, onde atuou como gerente em alguns dos maiores bancos privados do Brasil. Leandro também é membro da National Guild of Hypnotists (NGH), a maior e mais antiga organização de Hipnose do mundo, e da International & National Board of Hypnosis Education and Certification (NBHEC).